Acordo vai garantir pagamento de FGTS e atrasados a 1.200 operários de Itaguaí

Empresa, que atua em obras para a Petrobras, tem até a próxima semana para definir plano de demissões e assegurar o pagamento das verbas trabalhistas

A Empresa Brasileira de Engenharia (EBE) se comprometeu a entregar, até terça-feira (17/3), ao Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) cronograma para efetuar a demissão e o pagamento de 1.200 operários que atuavam na construção de módulos da plataforma petroleira P26, cujo canteiro está localizado em Itaguaí (RJ). A empresa, que possui contratos com a japonesa Modec, em obras para a Petrobras, também tem até essa data para depositar R$ 1.500 para cada trabalhador, referente a parte do resídio salarial de janeiro.

Continue Lendo

Imprimir